domingo, 25 de março de 2012

HUMOR CEARENSE DE LUTO: LAILTINHO, MASTROGILDA (EDDI LIMA), AUGUSTO BONEQUEIRO E AURINEIDE. hu

Os humoristas cearenses subiram ao palco na noite de sexta-feira (23) para homenagear “o mestre Chico”, no Café Teatro Chico Anysio, em Fortaleza. “Chico não vai morrer nunca. Um homem que tem mais de duzentas vidas, como pode morrer?”, disse Aurineide Camurupim, personagem de Luiz Antônio dos Santos, em referência aos 209 personagens criados por Chico.

Para os humoristas cearenses, Chico Anysio viverá sempre na memória dos “alunos” e do povo brasileiro a quem trouxe tantas alegrias. “Ele foi o professor da maior escola de humor do mundo que era a Escola do Professor Raimundo. Nunca vou esquecer, não há como”, afirma Laitinho Brega quem Chico e acrescentou “ele nos deu aula para vida”.

Segundo o humorista Eddi Lima que dá vida a Mastrogilda, além da obra imortal, Chico deixa inspiração para aqueles que seguem a mesma carreira ou que desejam começar. “Ele é alguém em quem se espelhar. Ele como humorista, como ator, como escritor, eu acho que ele era um artista completo”, disse o ator comediante que lembra outros personagens inspirados em Chico, como Maria Portuguea, Manuel dos Canecos, Severino O guia, Kaki a bichinha e Ludimila Depressiva.

A generosidade de Chico Anysio, que sempre convidadva os artistas do Ceará para participarem das apresentações de humor em todo o Brasil, também foi lembrada, "ele estava sempre nos abrindo as portas, disse Laitinho". A homenagem ao “mestre Chico” seguiu com muitos risos da plateia no teatro que , por si só, já celebra a vida e o legado do humorista cearense.